Lanches

Torta de cebolas e ricota e um desabafo hormonal

Até aqui nestes mais de quarenta anos de existência conheci duas ou três mulheres que não sofrem de alterações de humor e outros tristes sintomas da famigerada TPM. Como minha amiga Maria lá de Minas Gerais, que, faça chuva ou faça sol, está sempre com aquele sorriso radiante estampado distribuindo sua constante luz. Outras tantas, a maioria das que conheci e tantas pacientes que passaram pelo meu divã, durante uns dias de cada mês perdem-se na escuridão de um humor sombrio e muitas vezes catastrófico.
Oscilação é a palavra aqui. Como canta Lulu Santos “tudo muda o tempo todo no mundo, não adianta fugir nem mentir pra si mesmo…”
Sem falar na dor que é mais forte para algumas, como minha amiga Soraya, também de Belo Horizonte, que nos tempos de faculdade eu tinha que busca-la em algum hospital porque tinha praticamente desmaiado na rua.
Porque hora você está feliz e saltitante achando que sua vida é ótima e no minuto seguinte, lágrimas incontroláveis por problemas que não são seus, ou são seus mas nem são tão importantes assim, tanto que você os deixou armazenados em sua caixa do esquecimento por achar que não valiam a pena o desgaste, aquela dieta que você seguiu o mês inteiro à risca vai por água abaixo e salve-se quem puder e tiver algum doce escondido. Tem ainda a irritação diante das injustiças, a vontade de emprestar um fone de ouvido para aqueles que insistem em ver vídeos do whatsapp em salas de espera, ônibus, metro, avião… A vontade de chutar o alarme que tem na portaria pra que você não esqueça que tem que fechar o portão, parar um ciclista na contramão e dar a ele umas aulas de educação no trânsito, pedir ao marido que só volte pra casa quando sua insanidade tiver passado ou que venha logo porque você está louca por uma DR.
Tem ainda a impaciência com pessoas que não são pontuais, com aquela amiga que só te procura pra contar seus problemas, ou com aquela que adora enumerar as desgraças que viu na tv, com a mãe velha e carente que lamenta sua ausência, com o computador que trava, com o telefone fixo que 99% das vezes que toca é alguém querendo te vender alguma coisa. Você se sente horrível, inchada, suas roupas te apertam, seu cabelo não se ajeita, o sapato machuca o pé, vontade de trocar o guarda roupa inteiro e claro com tudo isso vontade de sumir ou comer mais chocolate. Em todos os outros dias é ótimo ser mulher. Muita emoção, muito prazer, pequenas coisas são capazes de alterar beneficamente o nosso humor e a vida tem seu constante colorido. Mas nestes dias, aquelas que acreditam em reencarnação pedem a Deus pra nascerem homens na próxima vinda. Uma maravilha essa máquina masculina!
Eu não acredito em vida após a morte. Mas, se acreditasse ia querer ser mulher de novo. Dor e prazer é uma via de mão dupla em nosso cérebro.
Enquanto isso, esperando a TPM passar vamos comer uma delícia de torta de cebolas.
Esta torta, comi da última vez que estive em minha cidade natal, Vitória no ES. Fui tomar café da manhã na padaria Monte Líbano e me deparei com esta maravilha. E já que eu estava de TPM comi dois pedaços para observar bem quais eram os ingredientes e tentar reproduzir em casa.
Ficou realmente deliciosa. Minha cura de hoje.

Torta de cebolas e ricota
Massa

  • 2 xícaras de chá de farinha de trigo
  • 100g de manteiga sem sal em temperatura ambiente
  • 1 ovo
  • 1 pitada de sal
  • 3 colheres de sopa de água fria

Recheio de cebolas

  • 4 cebolas médias fatiadas em rodelas
  • 2 colheres de sopa de azeite de oliva
  • 1 dente de alho amassado
  • Cobertura de ricota
  • 500 gramas de ricota triturada
  • 1/2 xícara de chá de queijo parmesão ralado
  • 1 xícara de chá de creme de leite fresco
  • 2 ovos
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 1/2 colher de chá de pimenta preta
  • 2 colheres de sopa de salsinha picada

    Modo de Preparo:
    Massa
    Adicione todos os ingredientes em uma tigela e misture bem com as mãos. Em seguida, transfira para uma superfície limpa e lisa e modele a massa até que ela fique homogênea. Se precisar, molhe as mãos com água para modelar melhor.
    Abra a massa com as mãos em uma fôrma de fundo removível. Forre o fundo e as laterais.
    Embrulhe a forma com a massa em saco plástico e leve à geladeira enquanto prepara os recheios.
    Preaqueça o forno a 180ºC.
    Recheio de cebolas
    Refogue a cebola no azeite e o alho até que fique transparente. Reserve.
    Cobertura de queijos
    Numa tigela, misture os queijos, os ovos e o creme de leite. Tempere com o sal, a pimenta, a noz-moscada e a salsinha.
    Finalização
    Coloque primeiro o recheio de cebola, depois cubra com cobertura de queijos.
    Coloquei azeitonas pretas para decorar mas são opcionais. Decore como preferir. Pode ser pimenta, tomate cereja, salsinha…
    Asse por cerca de 40 minutos ou até a cobertura ficar dourada.
    Sirva morno.